Galeria grupo de estudo e criação em fotografia

EDER CHIODETTO

eder_orientadores

Eder Chiodetto [São Paulo, SP, 1965] é mestre em Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Atuou como repórter-fotográfico (1991-1995), editor (1995-2004) e crítico de fotografia (1996-2010) no jornal Folha de S.Paulo. Hoje, reúne as funções de jornalista, professor, curador e pesquisador de fotografia. Como docente ministrou, entre 2005 e 2010, aulas na Universidade Metodista de São Paulo e na Faculdade de Fotografia do Senac-SP. Como curador independente realizou, desde 2004, mais de 60 exposições no Brasil e no exterior. Chiodetto é também o curador do Clube de Colecionadores de Fotografia do MAM-SP desde 2006.

É autor do livro O Lugar do Escritor (Cosac Naify) e editor da coleção Fotoportátil (Cosac Naify), entre outros. Em 2013 está lançando três novos livros: “Geração 00: A Nova Fotografia Brasileira” (Edições SESC); “Curadoria em fotografia: da pesquisa à exposição” (E-book, Prêmio Marc Ferrez/Funarte) e “German Lorca” (Cosac Naify).

Em 2010 fundou o Ateliê Fotô, onde coordena os Grupos de Estudos e Criação em Fotografia, realiza leituras de portfólios por agendamento, organiza exposições e edições de livros de fotografia. Chiodetto é constantemente convidado a dar palestras e fazer leituras de portfólio em eventos internacionais, tendo participado dessa forma do Paris Photo, Photoespaña, World Photography Organization (Londres) e Fotográfica Bogotá. É responsável por indicar fotógrafos para importantes prêmios internacionais tais como Prix Pictet, Paul Huf Award, Master Class World Press Photo e Photoville/Fence.

FABIANA BRUNO

fabi_orientadoresDoutora em Multimeios, pelo Instituto de Artes da Unicamp, jornalista e pesquisadora nos domínios da imagem e da fotografia. Atualmente é professora colaboradora na Unicamp, atuando no Programa de Pós-Graduação em Multimeios do Instituto de Artes onde orienta pesquisas de mestrado no campo da fotografia. Ensinou fotografia em instituições de ensino como a PUC – Campinas e a Panamericana Faculdade de Arte e Design (SP), coordenando também por dois anos o curso de bacharelado em Artes Visuais-Fotografia. Participa de grupo de pesquisa GRIP (Grupo de Reflexão Imagem e Pensamento), vinculado ao CNPq sob a coordenação do Prof. Dr. Etienne Samain. Tem produções autorais fundamentadas pela convergência da Fotografia como elemento contemporâneo de expressão da sociedade humana e para tanto, apoia-se no universo da memória, da arte, da poética e da antropologia – em especial a Fotobiografia – como estética de argumento para as obras. Sua pesquisa de doutorado, intitulada “Fotobiografia – Por uma Metodologia da Estética em Antropologia”, orientada pelo Prof. Dr. Etienne Samain, recebeu o Prêmio Capes de melhor tese da área de “Ciências Sociais Aplicadas I” de 2010. Vem construindo recente discussão centrada no contexto dos Arquivos de Imagem, suas tessituras, morfologias e inter-relações com a poética e antropologia da imagem, no âmbito de seu pós-doutoramento na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP, sob supervisão do Prof. Dr. Eduardo Peñuela.

DANIEL JABLONSKI daniel copy

Daniel Jablonski (1985) é artista visual, professor e pesquisador independente. Em Paris e posteriormente em Nova York, obteve, respectivamente, o título de mestre em Filosofia contemporânea (Sorbonne – Panthéon) e em História e Política do Museu e do Patrimônio / Estudos de crítica e curadoria  (Institut National d’Histoire de l’Art / Columbia University). Sua produção, conjugando teoria e prática, concentra-se em questões relativas à fotografia e autobiografia, bem como a formação de novas mitologias e discursos do cotidiano. Trabalha com uma grande variedade de formatos, incluindo fotografias, objetos, instalações e escritos, os quais podem ser apresentadas tanto no contexto de uma exposição convencional quanto de uma publicação ou de uma palestra. Recentemente, no contexto de uma exposição na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (RJ) ministrou todo o seu curso “A fotografia e seus fantasmas” de forma ininterrupta e gratuita, ao longo de 21 horas. Suas obras já foram vistas em exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior, notadamente na Galeria Casamata e Centro Cultural Sergio Porto (RJ), no Instituto Di Tella (Buenos Aires), e no MIS, no SESC Vila Mariana, Galeria Sancovsky, Galeria Zipper e Galeria Bolsa de Arte (SP). Seus escritos, incluindo entrevistas, traduções, ensaios e críticas, podem ser encontradas tanto em publicações independentes, em revistas de arte, como Amarello ( SP) e Octopus Notes (Paris), de crítica cultura, como Ensaia (RJ), bem como publicações acadêmicas, como Concinnitas (pós-graduação em artes – UERJ) e Poiésis (pós-graduação em Estudos contemporâneos das artes – UFF-Rio). Daniel é também membro da Comissão de Ensino da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, e integra a equipe curatorial da Residência Artística São João, na região serrana do estado, atualmente em sua 4edição anual.